12 Years a Slave: a escravatura pelos olhos de Steve McQueen

twelve_years_a_slave1841. Solomon Northup é um homem negro livre, carpinteiro e músico, casado e pai de duas crianças. Quando é convencido a aceitar uma aliciante proposta de trabalho, Solomon rapidamente descobre que foi traído e raptado. Rebatizado de Platt, acaba por ser vendido como escravo, começando assim uma longa caminhada de sobrevivência e tortura, que duraria 12 anos.

Baseado nas memórias de Somolon Northup, 12 Years a Slave é a terceira obra do aclamado Steve McQueen (Hunger; Shame). Desta vez, McQueen aborda o difícil tema da escravatura e decide fazê-lo de forma realista e brutal, sendo já considerado por muitos como o melhor filme sobre a escravatura.

12 yrsMcQueen continua a provar o talento por detrás das câmaras: a sua realização é exemplar e consegue ainda reunir um excelente elenco: Chiwetel Ejiofor tem aqui o papel da sua vida, Michael Fassbender consegue uma grande interpretação om o cruel “dono” de Solomon e a jovem Lupita Nyong’o é uma verdadeira revelação. Pelo meio encontramos actores como Paul Giammati, Paul Dano, Benedict Cumberbatch e Brad Pitt em papéis mais pequenos mas importantes. Destaque ainda para a excelente fotografia de Sean Bobbitt.

years1Muitos têm comparado o filme de McQueen com o de Quentin Tarantino, Django Unchained, devido ao uso do tema da escravatura. Apesar de vários aspectos em comum, acabam por ser duas obras distintas: Tarantino enquadra a sua história de escravatura dentro do seu universo, criando uma experiência mais irrealista onde acabamos por ver os maus da fita pagarem por tudo o que fizeram, onde a enorme dose de violência acaba por ser usada exageradamente e de forma a entreter o espectador. McQueen, por sua vez, dá-nos um filme mais centrado na realidade onde quem comete tais actos não paga por eles. Apenas seguimos a história de Solomon, não chegamos a ver as consequências após a sua vida de escravo terminar. Para além disso, a violência presente é fria e desconfortável.

12-Years-A-Slave12 Years a Slave não é a obra-prima que muitos dizem ser. No entanto, através dum bom argumento (escrito por John Ridley), um grande trabalho de realização e um trio de actores com interpretações bastante memoráveis, temos aqui um bom filme, uma visão violenta da escravatura que nos presenteia ainda com um um final emocionalmente poderoso. O ano cinematográfico de 2014 começa em grande.

Trailer:

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s