Batman V Superman – A

Batman-Vs-Superman-poster-24Jan201618 meses após so acontecimentos em Metropólis, o mundo encontra-se dividido: há quem apoie Superman, há quem o ache um grande perigo para a humanidade. Na cidade vizinha de Gotham, o vigilante Batman decide fazer a sua própria jogada contra o extra-terrestre, numa altura em que o milionário Lex Luthor entra no jogo para tentar derrotar o kriptoniano.

Depois de Man of Steel, o reboot da Dc Comics que serviu de rampa de lançamento para o seu universo cinemático, Zack Snyder volta à cadeira da realização com esta espécie de sequela. No entanto, Snyder e David S. Goyer, o argumentista predilecto da DC, decidem dar alguma companhia a Superman. Assim, no mesmo filme temos Batman, num muito anunciado confronto físico entre os dois gigantes dos comics. No entanto, depois de anos de espera por parte dos milhões de fãs, Snyder decide ir pelo caminho mais fácil e enganar toda a gente…

batsupBatman V Superman acaba por cometer todos os erros de Man of Steel: tem um argumento atabalhoado (autoria de Goyer, que parece sentir-se no topo do mundo depois de ter trabalhado na trilogia Dark Knight, onde o melhor trabalho de argumento era da autoria de Christopher Nolan), um lado muito sério (sério demais) e forçosamente negro e pesado, um exagero de CGI em batalhas confusas e longas demais e acaba por, uma vez mais, falhar num ponto crucial: tornar a personagem de Superman interessante.

Batman-V-Superman-Trailer-Fight-Heat-VisionSnyder está perante um extenso universo que é ainda muito recente. No entanto, na pressa de quererem apanhar a já muito avançada (e criativamente mais bem sucedida Marvel), a equipa de realizador e argumentista acabam por colocar demasiada informação e história, deixando muita coisa por explicar e sempre de forma atabalhoada, especialmente na primeira parte do filme. Depois, acaba por defraudar o espectador com o suposto combate épico: Snyder perde demasiado tempo a tentar colocar uma personagem contra a outra (e a expandir, sempre de forma forçada, este universo da DC) que parece esquecer-se do muito aguardado combate. Quando este acontece, ficamos perante uma cena de cerca de 5 minutos, que sabe muito a pouco (especialmente, tendo em conta que todo o marketing centrou-se nisso) e que termina de forma anti-climática e pouco convincente. E assim entramos no combate final, uma orgia de CGI e barulho ensurdecedor que comete todos os erros da muito críticada batalha final de Man of Steel.

Batman-v-Superman-Trailer-Affleck-BatsuitNo entanto, nem tudo é mau aqui: acabamos por ter cenas interessantes e alguns momentos de acção são francamente muito bons (especialemente quando envolvem apenas Batman). Para além disso, a muito odiada escolha de Ben Affleck para Batman acaba por ser uma grande decisão: Affleck é um Batman atormentado e mais velho, um guerreiro que acaba por roubar todas as atenções, fazendo com que o espectador queira o muito esperado filme a solo da personagem. Gal Gadot pouco faz com a sua Wonder Woman mas o que faz, faz bem e consegue tornar a personagem numa grande futura promessa para este universo. Já Henry Cavill acaba por ter, uma vez mais, uma personagem desinteressante, não por culpa do actor mas sim do argumento que não o sabe aproveitar. De resto, temos uma boa banda-sonora de Hans Zimmer e Junkie XL, um Jesse Eisenberg a arriscar num over-acting que não lhe corre mal de todo e um resto de nomes conhecidos totalmente mal aproveitados.

322342.jpg-c_640_360_x-f_jpg-q_x-xxyxxBatman V Superman cai nos mesmos erros que o seu antecessor, apesar de ser uma obra superior. No entanto, com um universo que se quer expandir rápido demais para o reduzido número de filmes que ainda tem, está tudo atabalhoado e forçado (prova disso são os cameos de outras personagens), que pretende levar, o mais rápido possível, a Justice League, fazendo com que esse projecto seja cada vez mais arriscado para a DC, que começa a ver esse filme como um grande risco. No entanto, Affleck consegue trazer-nos um Batman memorável, conseguindo todas as atencões para si, Gadot promete e, quem sabe, Snyder consiga ainda fazer o seu primeiro grande filme DC com Justice League (não parece…) Até lá, o outroa visualmente interessante Snyder acaba por ser o grande risco deste universo: uma espécie de Michael Bay menos exagerado e cuidado mas que poderá ser quem destrua as intenções da DC de conseguir rivalizar com a Marvel.

Trailer:

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s